Calcário Renova TerraUm passo à frenteUm passo à frente
 
Rua da Aurora,127 Sala 603, Boa Vista, Recife - PE. Cep.: 50.060-010
Fone: 55(81) 3221.16.25

 
 

A pedra calcária depois de britada é usada como complemento de sais minerais em várias rações animais: camarão, aves, pecuária, etc.

O calcário destinado ao complemento das rações animais é denominado CALCÍTICO.

Hoje, o estudo e pesquisa na área de nutrição animal é de grande importância para se criar um bom desempenho tanto aos criadores como das fabricas de ração.

O mercado da Avicultura é o maior na produção de ração. As outras áreas: de eqüinos, bovinos, suínos, ovinos, caprinos, piscicultura e linha pet, ficam bem abaixo no volume empregado de calcário.

O Calcário Calcítico ocupa um espaço considerável com relação ao seu uso como ingrediente da composição das rações animais:

 AVICULTURA: Corte..............0,70%
                       Postura..........7,02%
SUINOCULTURA....................0,70%
BOVINOCULTURA.................1,50%

A preocupação no emprego de calcário como fonte de cálcio para Avicultura faz com que exista uma melhor rentabilidade, principalmente no Nordeste, pelo custo da matéria prima, que é baixo.

As aves consomem mais ração com baixa quantidade de cálcio, pois com muito cálcio a ração fica pouco palatável, existindo assim o cuidado para as aves não deixarem de ser alimentadas corretamente, para que não tenham má formação. A necessidade de cálcio das galinhas é muito variável dependendo do seu nível de postura.

Uma poedeira em média necessita de 20 vezes mais de cálcio do que o existente em seu corpo. Em sua vida produtiva põe 250 ovos. Com 5 meses de vida as mesmas necessitam de 30g de cálcio por quilo de peso, para obter uma boa produção e formação do ovo. Passam 20 horas para formar a casca do ovo, com 10 à 15 horas de trabalho intenso.

Temos hoje três linhas de produção de calcário calcítico, um fino, extra-fino e granulado, com grão de aproximadamente 1,5 à 3,5mm.

Na prática, o calcário granulado está sendo uma grande arma para absorção de cálcio pelas aves, quando é colocada como última ração do dia com proporção de 60% , a ave fica por mais tempo com o calcário em seu interior, absorvendo lentamente, sem muito desperdício de energia, retendo uma maior quantidade de cálcio. Do total, 50% é assimilada quando a casca do ovo não está sendo formada, e 80% no processo de calcificação, provocando ainda uma boa digestibilidade e uma formação adequada da casca do ovo.

Às vezes, comenta-se ser o calcário o veículo provocador da quebra da casca do ovo, porém existem outros fatores que prejudicam como: nível alto de cloro, emprego de sulfas etc.; sendo necessário observar todos os ângulos no manuseio da ração, ambiente para que tudo seja benéfico a uma boa formação da casca do ovo.

Nosso calcário, para melhor atendermos aos clientes, passa por análises periódicas e constantes. A periodicidade é feita nas jazidas com a rocha in natura e constante na sua fabricação, onde seguimos os parâmetros abaixo, com as seguintes garantias:

Composição básica: rocha calcária

Modo de usar: a critério da fábrica de ração

Níveis de garantia

Cálcio (Ca) - Máximo....................398,00g/kg
Cálcio (Ca) - Mínimo.....................370,00g/kg
Magnésio (Mg) - Máximo.........8000,00mg/kg
Matéria Mineral - Mínima..............980,00g/kg


Corretivo de Solo   | Ração Animal   | Produção de Cal